O tradicional Campeonato Nacional Jovem de Clubes passa a ser disputado exclusivamente por provas individuais, com as seguintes características:

  • 12 provas, das quais 4 aquatlos, 4 duatlos e 4 triatlos;
  • São contabilizadas as 3 melhores pontuações de cada especialidade (3 Aquatlos, 3 Duatlos e 3 triatlos) para efeitos de classificação no Campeonato Nacional Jovem de Clubes;
  • Nos escalões de Benjamins e Infantis não são discutidos os títulos individuais;
  • O Campeonato Nacional Individual de Iniciados é disputado pela soma das 3 melhores pontuações em cada especialidade (3 aquatlos, 3 duatlos e 3 triatlos);
  • O Campeonato Nacional Individual de Juvenis divide-se por especialidade, contando as 3 melhores pontuações obtidos nas 4 provas existentes;
  • Os sistemas de pontuação mantém-se em relação ao ano anterior;
  • As distâncias das provas mantém-se;
  • Separação total das provas nos escalões de Benjamins e Infantis;
  • Partidas separadas nos escalões de Iniciados e Juvenis, partindo os rapazes à frente;
  • Participação exclusiva em bicicletas de BTT nos escalões de Benjamins e Infantis;
  • Andamentos limitados no escalão de Iniciados (não poderão usar desmultiplicação superior a 7,02 metros – 46X14 ou equivalente);
  • Andamentos livres no escalão de Juvenis.

 

Introdução do novo Campeonato Nacional Jovem de Clubes por Estafetas, com as seguintes características:

  • 3 provas, das quais 2 duatlos e 1 triatlo;
  • São contabilizadas todas as provas para efeitos de classificação no Campeonato Nacional Jovem de Clubes por Estafetas;
  • Esta é uma competição por Agrupamentos, sendo o 1º Agrupamento constituído por atletas Benjamins e Infantis e o 2º Agrupamento constituído por atletas Iniciados e Juvenis;
  • As equipas são constituídas por 3 elementos, havendo uma classificação masculina e uma classificação feminina;
  • As equipas mistas pontuarão como equipas masculinas;
  • Para a classificação final contará a pontuação da melhor equipa de cada género em cada agrupamento (4 equipas no total);
  • Cada clube poderá apresentar o número de equipas que entender em cada género e Agrupamento. Apesar de não pontuarem para a classificação final, as equipas podem reduzir os pontos obtidos pelos adversários (exemplo: 1º lugar – Equipa 1A; 2º lugar – Equipa 2ª; 3º Lugar – Equipa 1B; a equipa A pontuará exclusivamente com um 1º lugar mas a equipa B pontuará com um 3º lugar e não com um 2º);
  • As distâncias das provas mantém-se, à exceção das provas de Duatlo onde a 1ª e 2ª corrida passam a ter a mesma distância;
  • Participação exclusiva em bicicletas de BTT nos escalões de Benjamins e Infantis;
  • Andamentos limitados no escalão de Iniciados e Juvenis (não poderão usar desmultiplicação superior a 7,02 metros – 46X14 ou equivalente).

 

Consulte aqui o Calendário Nacional e o regulamento do novo Campeonato Nacional Jovem de Clubes por Estafetas:

REGULAMENTO DAS PROVAS DE CAMPEONATO NACIONAL JOVEM DE CLUBES POR ESTAFETAS

Guia do calendário Jovem 2017

Delegação Regional Triatlo Norte